terça-feira, 2 de novembro de 2010


Mostrei meus sonhos

No voo da borboleta
Inscrevi um passeio

Na sua asa colorida
Antevi um floreio

Mostrei meus sonhos
E cuidei do recheio

Ganhei duas asas
de liberdade e ponteio

Em viagem bonita
Ignorei o que era feio

Em vida de borboleta
Configurei meu esteio

Anorkinda

(primeiro poema que verteu a partir de uma Man'Dalla!).

5 comentários:

  1. Anorkinda,

    Cheguei aqui por indicação no blogue do Marcelo. Esta parceria é muito bonita e inspiradora.

    Sou um admirador confesso das mandalas do Marcelo e fiquei admirador da sua poesia.

    Abraço

    António

    ResponderExcluir
  2. O Antonio, como sempre, muito gentil e atencioso...
    Este poema tá mesmo lindo, minha amiga!!!! (Não que os outros tb não estejam. hehehehe) Tb sou um amdirador.
    bjossss

    ResponderExcluir
  3. obrigada, queridos!
    vou fazer uma sessão de poemas 'longos' antes de explodir nas cósmicas...hihihi

    Antonio, te conheço já, linkando o Dalla e muito me honra tua presença e tua admiração!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Borboletas são sempre bem vindas!!

    ResponderExcluir
  5. Olá João..seja igualmente bem-vindo!

    abraço!

    ResponderExcluir